- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


sábado, 31 de julho de 2010

Felicidade e Progresso

Criados para a felicidade, temos constante e progressivamente nos afastado deste caminho, devido ao mal uso de nosso livre-arbítrio.


Livre-arbítrio é a possibilidade dada, pelo nosso Criador, da escolha dos caminhos a percorrer, onde podemos optar por desenvolver vícios ou virtudes.

Facilmente concluímos que desenvolvendo virtudes, nos aproximamos da felicidade e ao optarmos pelos vícios, nos afastamos dela. Acompanhando nossas escolhas, vem a nossa responsabilidade, que é proporcional ao conhecimento que tivermos das conseqüências causadas pelas mesmas. Portanto, respondemos por todo o mal que causarmos, seja ao nosso próximo, a sociedade, aos animais, as plantas ou ao planeta, proporcional à gravidade dos problemas causados.

Fomos criados por Deus simples e ignorantes (no sentido da ausência de conhecimento) para que tivéssemos o mérito das nossas conquistas e do progresso por nós alcançado. Para auxiliar-nos, Deus gravou em nosso coração suas leis, que são imutáveis e perfeitas. Enviou ao nosso planeta diversos profetas, com a missão de orientar a população deste orbe. E posteriormente solicitou a intervenção pessoal de Jesus, espírito puro que veio até a Terra exemplificar os ensinamentos de Deus, provando-nos ser possível aplicá-los em nossas vidas. Atualmente contamos com os conselhos dos espíritos superiores, através da mediunidade, seja a psicofonia ou a psicografia.

Aquele que estuda e aplica o Evangelho de Jesus, que procura viver de maneira cristã, decidido a adentrar pela “Porta Estreita”, conquista virtudes e se afasta do sofrimento. Os que procedem de forma egoísta, sem levar em consideração as Leis Divinas, desenvolvem os vícios, afastando-se da felicidade e aproximando-se do sofrimento.

O sofrimento não foi criado por Deus, é fruto da forma errônea que a humanidade tem vivido, pois “a cada um segundo suas obras”. É só abrirmos as páginas dos jornais para nos depararmos com todos os tipos de atrocidades, atitudes que muitas vezes duvidamos serem tomadas por um ser humano.

E como ainda estamos na infância espiritual, necessitamos sofrer os males que causamos aos outros, para que possamos entender que nossa atitude foi danosa. Muitos seres humanos ainda se acham acima de tudo e de todos, até mesmo de Deus, acreditando que apenas ele deva ser beneficiado. Então, deverá colher o fruto amargo de suas más atitudes, podendo ser nesta vida ou em outra posterior. Dependerá de seu amadurecimento para compreender os ensinamentos colhidos de sua vivência.

Assim, ser feliz depende de nossa boa vontade, de nossas atitudes, de nosso empenho. A felicidade é uma conquista individual, onde necessitamos conhecer os ensinamentos de Jesus e aplicá-los em nossa vida.

(Denise)

Nenhum comentário: