- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quinta-feira, 5 de julho de 2012

A SAÚDE INTEGRAL II


                Enquanto se demora nas faixas mais primevas, a marcha se faz lenta, porque são muitos os impedimentos a vencer. No entanto, quando desabrocha a razão e se desenvolvem os painéis da consciência, com maior celeridade os acontecimentos têm curso e os avanços se tornam muito mais significativos. Há, por isso mesmo, um incessante enriquecimento de valores que tornam a existência digna e bela.
                Apesar disso, a obstinação nos instintos primários, quando a razão e o sentimento se desenvolvem, ficando subjugados pelas paixões, atos vergonhosos de crueldade e de insensatez são realizados, gerando conseqüências que transferem de uma para outra existência, em razão de a vida ser apenas uma, quer se esteja no corpo somático ou fora dele.
                A Lei de Causa e Efeito, que é Lei da Natureza, imprime os seus códigos em nome da Divina Justiça e a criatura sofre os efeitos malsãos dos seus impulsos não controlados, das suas ações infelizes, da sua persistente rebeldia em não aceitar os convites superiores da ordem e do dever.
                Graças a essa Lei, cada qual faz de si o que lhe apraz, com direito a realizar o que lhe pareça próprio, espontaneamente, porém, retornando pelo mesmo caminho para recolher a desditosa sementeira, quando forem maus os seus atos ou coletar as flores e frutos de alegria, quando os produzirem mediante o adubo do amor.
                Dessa maneira, os distúrbios de toda procedência – sejam orgânicos, emocionais, mentais – e as ocorrências se apresentem como felicidade ou desdita, alegria ou tristeza, famílias cruéis ou ditosas, afetividade compreendida ou rejeitada, infortúnios ou bênçãos, resultam das próprias realizações do ser eterno que se é, não havendo lugar para as fugas espetaculares que se pretendam, escapando-se aos resultados das opções anteriores.
               
Do livro: TRIUNFO PESSOAL - Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis

x_3c9af6bf

4 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Lendo essa parte II,de Saúde Integral, após a leitura da parte I, lembrei-me de quando eu estudava Psicologia e se falava em "doenças psicossomáticas". Realmente, sem uma perfeita saúde integral, tudo se desequilibra, em nosso organismo. Ouvia-se também a expressão,"mente sã, corpo são". Sem perfeita harmonia, não há vida plena.

Um abraço, Denise.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Denise, passando por aqui para apreciar os textos edificantes que tu postas. Um abraço. Tenhas uma ótima noite.

ELAINE disse...

Minha amiga! Que texto elucidativo! Informações e conhecimento preciosos! Obrigada por compartilhar! Uma sexta-feira abençoada!
Um final de semana iluminado!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

She disse...

Passando por aqui para ler as novidades e te desejar uma linda sexta e um excelente final de semana!
Beijo, beijoooo
She