- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


sábado, 3 de setembro de 2016

O PERDÃO A SI MESMO

                O perdão é fundamental para uma vida feliz e saudável. A ciência comprova que uma culpa que carregamos por muitos anos, poderá provocar males a nossa saúde os quais vão desde gastrites, úlceras, processos alérgicos, problemas na coluna e até mesmo câncer. Aliás, não raro uma pessoa com câncer de mama ou de próstata traz em sua memória uma matriz de culpa.
                A culpa se sustenta em algo que fizemos sem intenção. Se já o fizemos é porque foi no passado e, se foi no passado, não pode ser mudado. Ditado popular “águas passadas não movem moinhos”.
                A culpa nos leva a martírios terríveis. Como não podemos mudar a realidade construída por nós, a culpa nos paralisa a alma.
                A culpa lembra-nos algo que não gostaríamos de ter feito, o culpado fica parado no tempo e teremos nossa alma em pedaços. Para nos livrarmos da culpa é necessário o autoperdão.
                Como construir o autoperdão? Primeiramente, lembrar que não é possível mudar o passado, assim não adianta lamentá-lo. Segundo, perceber que somos mais frágeis do que maus. Se somos frágeis, estamos sujeitos a errar e, portanto, a trair.
                Se somos tão pequenos, por que não podemos errar? O orgulho, a supervalorização do ego não permite que perdoemos a nós mesmos. Somos cheios de erros e de falhas. Erramos, traímos, nos arrependemos, erramos de novo.
                Parece absurdo mas é assim o ser humano, a não ser  que sejamos Deus e não o somos. Somos apenas humanos.
                 O psicólogo Carl Gustav Jung esclarece que: “A culpa pode ser redimida com a solidariedade de todos os seus participantes”. Se fizer algo que te faz culpado, faça algo exatamente o contrário.
                Se você errou com alguém, peça perdão. Se a pessoa lhe perdoar, melhor para ela, se não o fizer o problema é dela. Perdoe-se e caminhe pois a vida lhe dará a oportunidade de compensar o mal que fez.


Do livro: Terapêutica do Perdão – Aloísio Silva
imagem: google

Um comentário:

Leonice disse...

Boa noite Denise.
Uma ótima postagem viu.. Gostei muito!