- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

A NEGAÇÃO DO IMPOSSÍVEL

Espírito: AUGUSTO SILVA.
O Excelso Criador consubstancia a Possibilidade Infinita para todas as direções, em qualquer setor de trabalho.
Toda edificação aparentemente inexequível aos nossos olhos é obra viável desde que atenda às normas das Leis que nos garantem a liberdade no rumo do Bem Eterno.
Daí o imperativo justo de nos conservarmos fiéis aos compromissos e deveres identificados em nosso passo, confiantes na Sabedoria infalível que nos concede isso ou aquilo conforme a intenção que nos guia impulsos e a perseverança que demonstremos no serviço a fazer.
Não nos cabe indagar quanto ao futuro sem abraçar as tarefas que o presente nos descortina.
Imperioso permanecer em ação, preservando a consciência à luz da esperança, sempre que dificuldades e empecilhos nos enriqueçam o aprendizado, ampliando-nos o entendimento da Vontade Superior para executar-lhe os desígnios.
Somos chamados à irremovível certeza na vitória da Providência, que nos brinda incessantemente com o melhor para as nossas almas, segundo o melhor que
oferecemos aos semelhantes.
Sintonizados com a Direção da Vida, nossas fronteiras do possível alcançam os continentes do Ilimitado.
Deus é a negação do impossível, por isso, disse Jesus:
- “As coisas que são impossíveis aos homens, são possíveis a Deus”.
Resta-nos, assim, agir com serenidade, relegando ao esquecimento os pruridos de inconformidade que nos despontem no coração, buscando elastecer o rendimento dos próprios atos, na sementeira do bem, porquanto o Pai de Justiça e de Amor, vela por todas as criaturas na onisciência perfeita e na infinita bondade.
Ante a doença, confia.
Frente ao fogo da provação, acalma-te e pensa.
Ante o transe difícil, pondera.
O auxílio superior surge sempre.
Estuda a razoabilidade dos teus temores, à face das próprias atividades e
reconhecerás, a breve tempo, que bastas vezes, onde julgamos estar o infortúnio
suscetível de trazer-nos desespero e falências, sintuam-se-nos a incompreensão ou a teimosia que nos impelem simplesmente a fugir do bem que nos procura do Alto.


Fonte: Ideal Espírita – Chico Xavier/Espíritos Diversos
imagem: google

Nenhum comentário: