- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

QUE BUSCAIS?

Cap. XVIII – Item 10
“Que buscais?” – Jesus.
(João, 1: 38)
Esta simples indagação do Senhor, aos dois discípulos que o seguiam, é dirigida presentemente a todos os lidadores do Espiritismo, diante da Boa Nova renascente no mundo.
Ao obreiro modesto da assistência fraternal, exprime a Voz Superior a reclamar-lhe os frutos na colheita do bem.
Ao colaborador da propaganda doutrinária, representa a interpelação incessante acerca da tarefa de resguardar a pureza dos postulados que consolam e instruem.
Ao orientador das assembléias de nossa fé, é a pergunta judiciosa, quanto à qualidade do esforço no cumprimento dos deveres que lhe competem.
Ao servidor da evangelização infantil, surge a interrogação do Divino Mestre qual brado de alerta relativamente ao rumo escolhido para a sementeira de luz.
Ao portador da responsabilidade mediúnica, inquire Jesus pela aplicação dos talentos que lhe foram confiados.
Ao aprendiz incipiente da oficina espírita cristã constitui adequada sindicância quanto à sinceridade que traz consigo, alertando-o para os deveres justos.
A cada criatura que desperta em mais altos níveis da fé raciocinada, soa a interpelação do Senhor como sendo convite às obras em que se afirme a caridade real.
Assim, escuta no íntimo, em cada lance das próprias atividades, a austera palavra do Condutor Divino, convocando-te à coerência entre o ideal e o esforço, entre a promessa e a realização.
Analisa o que fazes.
Observa o que dizes.
Medita em torno de tuas aspirações mais ocultas.
Que resposta forneces à indagação do Senhor?
Quem segue o Cristo, vive-lhe o apostolado.
Serve, coopera e caminha avante, sem temor ou vacilação, lembrando-te de que o Verbo da Verdade incide sobre nós, cada dia, perguntando incessantemente:
– Que buscais?
Emmanuel

Fonte: O Espírito da Verdade         
Francisco Cândido Xavier - Waldo Vieira
imagem: google

Comentário de Haroldo Dutra Dias:

Passagem em que os filhos de Zebedeu, João Evangelista e Tiago Maior, que na época eram discípulos de João Batista, ao verem Jesus circulando pelo local, aproximam-se Dele, na expectativa de se tornarem discípulos do Mestre. A primeira palavra do Mestre a eles é: Que buscais? Um versículo do evangelho pode ser interpretado de várias formas. Aqui Emmanuel compara o apostolado inicial de João Evangelista e Tiago Maior ao apostolado atual dos lidadores da seara espírita. Enumera várias atividades à titulo de exemplificação: aquele que trabalha na educação doutrinária, o que trabalha na evangelização infantil, o que trabalha na assistência fraterna, o que trabalha na direção do movimento, todos eles recebem a pergunta judiciosa da verdade: Que buscais? Pergunta que sonda os nossos corações, no sentido da nossa real intenção, dos nossos reais desejos, projetos e sonhos, mas também da qualidade da nossa prática. Se o nosso trabalho reflete a grandeza do nosso ideal. Porque é preciso saber conjugar a sabedoria de desejar, de planejar, de sonhar, com a habilidade de executar com segurança, com disciplina, com fidelidade, a proposta do Cristo para o mundo de hoje. Que buscais? Mais um ângulo, mais uma perspectiva do grande benfeitor e comentarista do Evangelho.

Nenhum comentário: