- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

ORAÇÃO IV


A oração que fazemos por outras pessoa, funciona de maneira semelhante à que fazemos por nós. Quando uma pessoa está vibrando numa faixa inferior e recebe um pensamento de compaixão, esse pensamento fica girando na psicosfera dela como um benefício.
            Quando a prece toca na camada egóica, é como se, lá dentro, no Ser Essencial, um ponto se acendesse. A prece estimula o Ser Essencial a desenvolver a sua luz, por uma afinidade de vibração. O Ser Essencial é uma energia de luz, as preces também o são, e a partir daí, se formam os canalículos por onde nascem as frestas.
            As preces ajudam a iluminar, de fora para dentro, criando estímulos, de dentro para fora. Como são afins da essência, eles fazem com que ela vá se abrindo aos poucos. As vibrações que vêm da prece, não têm o poder de penetração, se não houver um impulso, de dentro para fora, do Ser Essencial para o ego, abrindo as frestas.
            Pela lei de afinidade, o Ser Essencial está destinado a se encontrar com aquilo que está ali fora, as energias de amor provenientes da prece, ressonando em benefício dele. E um dia fatalmente esse processo ocorre.
            O Ser Essencial vai abrindo pequenas brechas nos nódulos magnéticos do campo egóico, até que a pessoa não tenha outra alternativa, senão a da mudança. Esse desejo de mudança vem da sensação de tédio que a pessoa sente.
            Quando esse movimento surge, não há mais retorno, pois o movimento egóico fica insuficiente, enfadonho e cansativo. E aí, no instante em que o Ser Essencial se abre para efetivar os seus talentos, todas as energias amorosas acumuladas em torno da camada escura do ego entram, reforçando, ainda mais, a abertura que se torna cada vez mais irresistível.
            A prece estará estimulando a vontade da criatura em evoluir e crescer. A vontade é a consciência perfeita, em relação ao momento. É a consciência perfeita da criatura, em relação a ela mesma, em essência.
            Quando a pessoa tem vontade para o bem, para o belo e para o amor, mesmo que por um átimo de segundo, mesmo que seja uma vontade efêmera, um fogo fátuo, naquele exato instante a pessoa teve consciência de suas possibilidades e, de exercício em exercício, vai sentindo, cada vez mais, a sua destinação: o bem, o bom, o belo, a felicidade. Por isso a prece é tão importante, tanto na nossa própria transformação, como na transformação das pessoas pelas quais oramos.
            Mesmo quando oramos por outras pessoas, a oração funciona, também, para nós mesmos, pois age como estímulo para o nosso alargamento em essência, criando os canalículos de dentro para fora.

PSICOTERAPIA À LUZ DO EVANGELHO DE JESUS         
            Alírio de Cerqueira Filho                

Glitter Symbols - ImageChef.com

2 comentários:

Maria José Rezende disse...

Olá Denise. Vou guardar esse lindo texto sobre a prece, pois ele próprio já é uma prece. Beijos.

Nina disse...

Oi Denise...
Lindo post...Adorei...
Sou a gatinha da Sandra Mitsue do Meu Cantinho no Japão e hoje vim pedir um voto seu...estou participando de um sorteio de entrevista e estou entre as finalista...ficaria muito feliz se vc votasse em mim...é só uma brincadeira entre amiguinhos.
endereço para votação;
http://prendaslovega.blogspot.com/2011/11/prenda-oferecida-por-jcgellibert-amiga.html
nyan nyan
Nina