- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


terça-feira, 12 de junho de 2012

O SUAVE ENCANTAMENTO DE SERVIR III


Allan Kardec, o eminente codificador do espiritismo, compreendeu essa necessidade, dedicando-se a apresentar soluções fundamentais para o problema da miséria socioeconômica, conforme se pode ler em O Livro dos Espíritos, no capítulo referente à lei do trabalho, que é fomentador do progresso, com a conseqüente lei do repouso, que proporciona renovação de forças e alegria de viver.
            O repouso, no entanto, não significa falta de ação, conforme pensam algumas pessoas imprevidentes, que optam pela ociosidade, especialmente quando concluem uma fase da vida laboral e ativa, aposentando-se e deixando de trabalhar.
            Normalmente, nessa eleição mórbida, a pessoa candidata-se à depressão, à inutilidade.
            Pode-e concluir uma tarefa e repousar enquanto se movimenta noutra.
            A simples mudança de atividade constitui renovação de entusiasmo e de energia, porque o importante é encontrar-se estimulado para viver e para agir.
            O serviço, portanto, de autoiluminação, na sua grandeza e significação, torna-se essencial, após o hábito saudável das outras expressões de trabalho.
            A mente ativa e o corpo ágil pela movimentação contínua proporcionam os recursos interiores para o prolongamento da existência dentro do clima de bem-estar e de autorrealização, assim como de cooperação social.
            De igual maneira, a mente necessita de contínuo exercício, a fim de mais facilmente ampliar a sua capacidade de raciocínio, estimulando o cérebro a proceder à tarefa dos registros que lhe dizem respeito.
            Mente preguiçosa,candidatura à demência.
            O trabalho, portanto, de qualquer natureza é bênção de Deus que fomenta a v ida e desenvolve o ser, auxiliando-o na ascensão aos rumos elevados da imortalidade.
            Quase todos aqueles que se permitiram essa fuga da realidade terrestre perderam-se em penosos conflitos que os afligiam e que acreditavam ser interferência demoníaca. Sem nenhuma dúvida, nas mentes ociosas, os espíritos frívolos e perversos encontram campo fácil para perturbações variadas.

Do livro: Entrega-te a Deus     
Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis

Glitter Symbols - ImageChef.com

2 comentários:

COLHENDO FLORES ENTRE ESPINHOS disse...

Uma noite abençoada para vc
bjs
juliana

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Que belo título : O SUAVE ENCANTAMENTO DO SERVIR ! lí as 3 partes hoje, e saio daqui leve, certa do dever que venho cumprindo, através do digno trabalho.
Nada é mais alentador, para o homem, do que a missão de trabalhar.

Obrigada, Denise, por essa bela seleção de textos, que vem partilhando conosco.

Fraterno abraço.
Lúcia