- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


terça-feira, 13 de outubro de 2015

TERAPIAS ALTERNATIVAS II

                Outra prática e inestimáveis resultados é a ioga, especialmente para a emoção em desequilíbrio, para os graves problemas psicológicos e alguns outros na área da saúde.
                Através da meditação, de exercícios rítmicos, de várias outras técnicas, é despertada a sua energia pode ser canalizada convenientemente, atendendo os chakras, ampliando a área da consciência espiritual e facultando saúde física, vitalidade, harmonia nervosa.
                A ioga faculta o equilíbrio psicofísico, transformando-se em terapia alternativa de grande valor.
                A cromoterapia talvez se haja inspirado na helioterapia, que consiste, esta última, na utilização dos raios solares, com equilíbrio, provocando uma ativação salutar dos mecanismos vitais do corpo.
                A colesterina, por exemplo, sob a ação dos raios ultravioletas se transforma na vitamina D ou anti-raquítica.
                É de excelente resultado, quando sob cuidadoso controle, mediante aumento de tempo sob a exposição solar.
                A cromoterapia, mediante a aplicação de cores, propicia alguns resultados favoráveis na área da saúde, especialmente no estado psíquico em desalinho dos indivíduos.
                A cor vermelha é considerada excitante, enquanto o azul é calmante. Com essa conclusão aplica-se a cor vermelha nos estados melancólicos e a azul nos de exaltação.
                A cromoterapia devidamente aplicada, através de um correto conhecimento das cores e dos efeitos, proporciona estados de recuperação da saúde.
                A luz vermelha, por exemplo, em determinados estados infecciosos, como na varíola, faculta bons resultados.
                A homeopatia nasceu por volta de 1796, quando Samuel Hahnemann iniciou a sua aplicação. Ele havia experimentado em si mesmo e nos familiares por seis anos a nova terapêutica, cujos resultados foram surpreendentes.
                A homeopatia se fundamenta no princípio que os semelhantes curam os semelhantes e, através de diluições infinitesimais, nas quais, teoricamente, não devem existir moléculas da substância original, o medicamento deixa de ser químico para tornar-se físico.
                Como tudo no universo são energia e matéria, que se convertem, devem-se aplicar os recursos energéticos para que se reequilibre o organismo físico, na sua essência, igualmente constituído de energia necessária à vida.
                E multiplicam-se as terapias alternativas: psicobiofísicas, das vidas passadas, cirurgias psíquicas e mediúnicas, hipnose, ao lado da fitoterapia ou flora medicinal, cristalterapia e outras cooperando para a saúde, o reequilíbrio da criatura na Terra, a diminuição e mesmo o desaparecimento do sofrimento no mundo.
                Considerando a valiosa contribuição de todas elas, não podemos esquecer que é na transformação moral do indivíduo para melhor, na ação da caridade – como prescreve o espiritismo, respaldado no conceito de Cristo, àqueles a quem sarou, para que não voltassem a pecar, a fim de que não lhes acontecesse nada pior – que a cura real se processa e o sofrimento se dilui, cedendo lugar à paz e ao equilíbrio psicofísico.

Fonte: PLENITUDE         
Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis
imagem: google

Um comentário:

Élys disse...

As terapias são muito boas e muito ajudam, mas de fato, o mais importante é busca pela transformação para um patamar onde o amor e´a caridade prevaleçam.
m abraço.
Élys.