- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

APATIA I

                Se a atitude violeta, precipitada, pode levar a desastres de consequências lamentáveis, a apatia é sempre fator de desconserto e atraso na máquina do progresso.
                Quase sempre a apatia tem origem no programa cármico do espírito em prova. É decorrência de graves aflições e erros que não foram necessariamente corrigidos pelo espírito e ressumam do imo dalma como expressão deprimente, paralisante.
                O apático é alguém que perde a batalha antes de enfrentá-la...
                Encontra-se em processo de evolução com o objetivo de vencer as injunções penosas, devendo investir grandes esforços pelo superá-las.
                No estado de debilidade de forças a que se entrega e no qual se deixa paralisar, aprisionado nas teias da indolência, deve e pode romper todos os vínculos e reorganizar-se, iniciando o esforço, a princípio mentalmente, para depois tornar em ações a programática a que se deve submeter, engajando-se no compromisso reabilitador.
                Facilmente, aquele que padece a constrição da apatia acomoda-se à situação, e, apesar de penosa, constitui-lhe uma forma de bem-estar, que leva à inércia, ao desequilíbrio.
                Vida é ação.
                Ação é movimento a ser empreendido para o bem e o progresso, de cujo esforço resultam as conquistas que impulsionam à felicidade.


Fonte: ALERTA – Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis
imagem: google

Nenhum comentário: