- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


sábado, 29 de julho de 2017

TENTAÇÃO DO REPOUSO II

                A pretexto de repousar, não apliques o tempo na ociosidade dourada, nem no sono da indolência.
Não te confiras menos resistências do que aquelas que realmente possuis.
O homem é o que elabora intimamente.
As largas horas  de sono entorpecem a mente, amolentam os músculos, concitam à indolência.
Há serviços eu te aguardam, que fazem parte do processo da tua e da evolução de todos.
Não te suponhas melhor, nem pior do que o teu próximo.
A aparência engana e a presunção coloca lentes que deformam a visão da realidade.
Esforça-te, cada dia, para produzir mais, e lograrás melhores conquistas na área das próprias possibilidades.
Pensa nos paralíticos, nos limitados, nos enfermos de longo curso, nos de membros atrofiados. Ignoras o quanto dariam para estar nas tuas condições e oferecer-se para agir, realizar, produzir.
Cuida-te da tentação do repouso, renovando teus recursos íntimos, na oração que te sintonizará com o Bem e através da operosidade fraternal que te concederá dinamismo para afrontar deficiências e circunstâncias diversas com êxito.
                O cidadão nobre e o cristão decidido, mesmo durante o repouso físico pelo sono, não se quedam na inutilidade, oferecendo-se para o serviço edificante e aprendizagem moral nas Esferas Espirituais donde todos procedemos e para onde marchamos.
                Os indolentes e preguiçosos amolentam-se, em espírito, intoxicados pelos vapores do sono excessivo ou se deslocam para regiões infelizes onde compartem situações perniciosas com os escravos da perversão e da ociosidade.
                Repousa, quando necessário, todavia, não cesses de trabalhar dia algum da tua vida.


Fonte: ALERTA – Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis
imagem: google

Nenhum comentário: