- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

A CRIANÇA APÓS A MORTE


Que Significado ou Valor Espiritual Pode era Vida de Alguém que Desencarnou Ainda Bebê?

                Essa curta vida teve também sua finalidade e proveito, do ponto de vista espiritual. Pode ter sido, por exemplo:

  • Uma complementação de encarnação anterior não aproveitada integralmente;
  • Uma tentativa de encarnação que encontrou obstáculos no organismo materno, nas condições ambientes ou no desajuste perispiritual do próprio reencarnante; serviu, assim, para alertar quanto às  dificuldades e ensejar melhor preparo em nova tentativa de encarnação;
  • Uma prova para os pais (a fim de darem maior valor à função geradora, testemunharem humildade e resignação), ou para o reencarnante (a fim de valorizar a reencarnação como bênção).

Qual é no Além, a Situação Espiritual de Quem Desencarnou Criança?

                É a mesma que merecia com a existência anterior ou que já tinha na vida espiritual, porque, na curta vida como criança, nada pôde fazer de bom ou de mau que alterasse a evolução, que representasse um desenvolvimento, um progresso.
                Mas pode estar melhor na sua conscientização e no seu equilíbrio espiritual e também ter reajustado, no processo de ligamento e desligamento com o corpo, algum problema espiritual de que fosse portador.

Como é Visto o Corpo Espiritual de Quem Desencarnou Criança?

                Uns se apresentam crescidos perispiritualmente e até já em forma adulta, pois, como espíritos, não têm a idade do corpo.
                Se desejam fazer-se reconhecidos pelas pessoas com quem conviveram, podem apresentar-se com a forma infantil que tiveram.
                Se vão ter de reencarnar brevemente, poderão conservar a forma infantil do seu perispírito, que facilitará o processo de nova ligação à matéria.
                E assim como há, para o espírito de adultos,  moradas no mundo fluídico, também há ali, para os espíritos que ainda conservam a forma infantil, as chamadas colônias, em que são carinhosamente acolhidos e auxiliados por “tios e tias” benfeitores e onde permanecerão, enquanto necessitarem.

Do livro: Ante os que partiram – Therezinha Oliveira

Extraído de: AS MÃES DE CHICO XAVIER
Saulo Gomes (organizador)

x_3c9af6bf

2 comentários:

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Denise
Os anjinhos de Deus estão lá intercedendo também por nós...
Estou indo pra uma Missão além fronteira e só retorno daqui a um mês...
Passando hoje pra informar para que vc não fique preocupada com o meu "sumiço", viu???
Entretanto, deixo post programado em todos os Blogs...
Na volta, retribuirei os comentários deixados, se Deus quiser!!!
Fiquemos com a Deus da paz!!!
Bjs fraternos

Élys disse...

Denise
Um bom esclarecimento que é dúvida para muita gente. O Blogestá lindo!...
Um abraço.