- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


domingo, 2 de fevereiro de 2014

QUEIXA INFANTIL I

             
               Nos lares onde existe a reclamação constante, as crianças aprendem a reclamar e logo passam a ter uma visão torpe e deletéria, comprometendo significativamente seu futuro.
                Desde cedo, observam os pais a se queixarem do companheiro, do trabalho, da vida, enfim, e o resultado é fácil de prever.
                É de suma importância que os pais fiquem atentos aos comportamentos de seus filhos e, ao identificarem neles a reclamação, devem corrigir claramente, afinal, eles estão apenas no início de uma jornada terrena e, desta forma, não tem parâmetros para discernir entre o que é certo ou não.
                Quando a reclamação é instalada na criança em tenra idade, ela corre um risco muitas vezes maior de encontrar resistência para ser eliminada na vida adulta pois, com o passar dos anos, as raízes tornam-se profundas.
                A responsabilidade de pais e educadores das crianças é gritante para que elas aprendam, desde cedo, que a vida sempre vai desafiar o homem e reclamar aponta para uma falência destituída de razão.
                Ensinar a criança a ver as adversidades da vida com naturalidade é contribuição singular para seu êxito como cidadão, afinal, temos que definitivamente entender que situações difíceis são necessárias pelo nosso estado de educação e cultura.


Do livro: Terapia Antiqueixa – Roosevelt Andolphato Tiago
imagem: curitibapsicologa.wordpress.com


x_3c9af347

Um comentário:

Dilmar Gomes disse...

Pois é amiga Denise, educação começa na base, no lar. Parece que estamos deixando a desejar neste quesito! Não podemos jogar todos na vala comum, mas existem enormes carências educativas neste país.
Um abração. Tenhas uma tarde abençaoda.