- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


domingo, 9 de novembro de 2014

OBSTÁCULOS

Diante dos obstáculos, fazer o melhor e seguir para frente.

Sempre desapontamos alguém e sempre alguém nos desaponta.

Assim como nem todos podem habitar o mesmo sítio, nem todos conseguem partilhar as mesmas ideias.

Nunca explodir, gritar, irar‐se ou desanimar e sim trabalhar.

Depois de um problema, aguardar outros.

O erro ensina o caminho do acerto e o fracasso mostra o caminho da segurança.

Toda realização é feita pouco a pouco.

Nos dias de catástrofe, nada de cólera ou de acusação contra alguém, e sim a obrigação clara de repormos o comboio do serviço nos trilhos adequados e seguir adiante.

Quem procura o bem, decerto que há de sofrer as arremetidas do mal.

Plantar o bem, através de tudo e de todos, por todos os meios lícitos ao nosso alcance, compreendendo que, se em matéria de colheita Deus pede tempo ao homem, o homem deve entregar o tempo a Deus.


Fonte: Sinal Verde – Chico Xavier/André Luiz
imagem: google

3 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Denise
Hoje eu tiro como pista pra semana: nunca gritar... trabalhar!!!
Bjm fraterno e ótima semana!!!

Dilmar Gomes disse...

Amiga Denise, quando ainda não compreendemos o processo da reparação ou quitação dos débitos, inseridos no sistema evolutivo, é comum reclamarmos ou lamentarmos e até nos rebelarmos diante dos eventos aparentemente desfavoráveis que ocorrem na nossa jornada.
Um abraço. Tenhas uma semana abençoada.

tesco disse...


Admirável página!
André Luiz sempre direto no alvo, sem firulas.
"Depois de um problema, aguardar outros".
Já pensou se não fosse essa a ideia dos
que trabalham em assistência médica?
"Pronto. Já tiramos o espinho do pé
desse rapaz, agora, novo problema,
talvez daqui a um ano!"
Muito boa a ilustração desse post.
A opção da seta vermelha é a melhor,
mas se não der, a opção azul serve:
Nunca ficar parado diante do muro.
Beijos.