- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

IMAGEM

            A imagem é uma representação da idéia. Sua existência decorre de propriedades da matéria em se adequar à idéia diretora, oriunda do espírito. Por detrás da imagem existem milhões de informações, sensações, emoções, pensamentos e sentimentos.
            A imagem é um símbolo a ser decodificado e compreendido como conseqüência e não causa. Sua expressão é fruto da cultura, da época, do meio, da consciência e do inconsciente de quem a elabora.
            As imagens com as quais nos afinamos e que nos alcançam a motivação, bem como aquelas que nos incomodam, falam de nós mesmos, pois apresentam aspectos desconhecidos de nossa personalidade.
            As formas materiais captadas pela mente consciente não são coisas em si, mas tão somente representação de algo incognoscível e inacessível. Só o espírito percebe a coisa em si. O universo é uma representação do inconsciente humano e revela a diversidade das capacidades ali existentes. Percebemos o universo como ele o é, em face da existência de capacidades humanas padronizadas. Todos os espíritos, em face da configuração pré-definida por Deus, iniciam o processo de desenvolvimento espiritual da mesma maneira. As imagens captadas nas experiências sucessivas, em contato com a matéria, vão se superpondo e fornecendo possibilidades novas de apreensão do universo.
            O saber sobre algo não implica em atingir o objeto. A palavra, a imagem e o conceito, não são o objeto. A imagem é tomada como sendo o objeto, visto que este não é acessível à experiência imediata.
            Quando imaginamos, isto é, quando superpomos imagens carregadas de conteúdo emocional, fornecemos energia para evocação de experiências do inconsciente. A imaginação é uma atividade altamente dinâmica que mobiliza conteúdos psíquicos. Ela pode nos conectar ao que é inacessível à lógica. Leva-nos às fronteiras do corpo com o perispírito. A imaginação, como a fantasia, permite o encontro da imagem externa com o que existe internamente na psique. Esse encontro pode nos levar à essência das coisas.
            A imaginação é um meio que o ego pode utilizar para um contato maior e mais íntimo com o inconsciente. Através dela, pode-se estabelecer conexões com experiências de vidas passadas, trazendo à tona, de forma consciente e equilibrada, processos dolorosos ou não.
            Da mesma forma que se pode conectar com conteúdos psíquicos de  vidas passadas, pode-se também estabelecer contatos com entidades espirituais. A mediunidade intuitiva, que funciona de forma sutil, ocorre em estados de consciência à semelhança da imaginação.
            A imaginação libera certos mecanismos de defesa do ego, os quais impedem a ligação com conteúdos do inconsciente, permitindo que se estabeleçam as conexões mediúnicas naturais.
            Longe de ser criação deliberada, a imaginação obedece a certos automatismos psíquicos que reúnem conteúdos disponíveis no inconsciente à espera de expressão consciente.
            Mesmo que se queira imaginar algo completamente lógico e racional, usando conteúdos conscientes, estes também se aglutinarão segundo um ditame do inconsciente. As escolhas que o ego faz são contaminadas pelos processos inconscientes.
             A imaginação pode ser importante instrumento para se lidar com conteúdos inconscientes. Ela pode, por associação, trazer à consciência conteúdos inconscientes que exercem pressão inconseqüente exigindo integração. A imaginação pode se tornar um mecanismo de simbolização de conteúdos inconscientes até que cheguem adequadamente à consciência.

Do livro: PSICOLOGIA DO ESPÍRITO

Adenáuer Novaes

Um comentário:

Lena disse...

Boa noite, Denise

Super obrigada por sua passagem no meu blog. Elogios como o seu só me deixam orgulhosa e com mais garra de fazer um trabalho cada vez melhor.

Também já me inscrevi como sua seguidora no "Conheça o Espiritismo", não como retribuição, mas por ter admirado também o seu trabalho, que é de uma entrega linda com o objetivo mais que iluminado de ensinar a doutrina espírita.

Quero, aos pouquinhos, descobrir e aprender sobre esse tema que me intriga, e do qual eu conheço tão pouco. Só sei que ele existe para promover o bem e o amor ao próximo.

Parabéns. Gostei muito do post.

Te convido também a conhecer o meu segundo blog, sobre poesias, poemas, frases e pensamentos. É o: http://algumlugaralemdoarcoiris.blogspot.com

Seria uma boa futuramente poder colocar poesias e pensamentos tendo como pano de fundo a temática espiritualista.

Um grande beijo em sua alma.Com muito carinho,
Lena