- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quarta-feira, 17 de abril de 2013

EVOLUÇÃO DA ALMA ANIMAL

Alguns animais são muito inteligentes e algumas vezes parecem ter mais sentimentos do que muitas pessoas que conheço. Será que eles não são mais inteligentes do que a gente pensa e por causa desta nossa ignorância os tratamos como se fossem objetos?
            Quando falamos sobre a mediunidade dos animais, nós comentamos sobre a dificuldade de comunicação que existe entre nós e os animais. Seria como se tentássemos nos entender com algum estrangeiro que somente consegue pronunciar palavras em seu idioma e não os compreendemos. Se deparamos com este estrangeiro, somente pelo fato de não conseguir se expressar por um idioma que entendamos, não se pode julgar que ele seja um idiota, ou que seja completamente desprovido de inteligência. Talvez ele tenha uma inteligência média, ou talvez tenha uma inteligência elevada, mas como saber se não os entendemos, se não sabemos o que ele diz?
            Com os animais acontece o mesmo. Enquanto não nos comunicarmos convenientemente com eles, não poderemos saber o que pensam. Do ponto de vista deles é provável que nos achem estúpidos também porque não os entendemos.
            Nos Estados Unidos, em uma universidade, alguns cientistas treinaram um animal, um bonobo, que é uma espécie de chimpanzé, para que acionasse um teclado que poderia simular a voz humana ao toque de uma das teclas. Cada tecla acionada reproduzia um pedido, uma palavra ou uma frase feita. Por intermédio dele, o macaco foi capaz de se comunicar com os cientistas por meio de palavras inteligíveis e coordenadas, demonstrando que eles são inteligentes e pensam. Com o teclado foi capaz de emitir opiniões e fazer comentários sobre alguns assuntos. Na Alemanha do século IX, um senhor treinou seus cavalos para que pudessem se comunicar por batidas com as patas no solo formando um código. Os eqüinos não somente podiam falar por este método, mas também resolviam problemas matemáticos complexos. Aprendendo a usar a linguagem das mãos para surdo-mudos, a gorila Koko, que perdeu um filhote, pediu que lhe dessem uma gata para adotar e acabou por receber uma gatinha que cuidou como se fosse seu filhote. Na Inglaterra viveu no século IX um chimpanzé chamado Essau, que somente andava de smoking, ia aos restaurantes com seu dono, pagava as contas e assistia a peças de teatro.

Fonte: A Espiritualidade dos Animais – Marcel Benedeti


x_3c9af347

2 comentários:

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
Depois de muito silencio, eu vim me fazer presente, trazendo a certeza que me recordo de você com carinho e amizade.
Sinto muita saudade de não vir aqui mais vezes, mas fiquei presa no caminho, tentando resolver algumas coisas pendentes.
Pedras aparecem pelo caminho, e delas precisamos fazer renascer lindas flores, para que nossa vida se torne um lindo jardim.
Abraço amigo.
Maria Alice
Meu facebook é http://www.facebook.com/mariaalicefcerqueira

Ives disse...

As abelhas por exemplo, são muito mais inteligentes que as pessoas! abraços