- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


sexta-feira, 20 de novembro de 2015

HÁ MUITAS MORADAS NA CASA DE MEU PAI I

                Ao fazer o prenúncio destas máximas, Jesus deixa um alento, uma esperança enorme no porvir. Pede para que confiemos Nele e abrandemos o nosso coração.
                Desde estas máximas, temos os ensinamentos do Cristo afirmando-nos que não estamos sozinhos no Universo, de que Ele jamais nos abandonaria e ainda, nos sinaliza de que no futuro estaremos providos e amparados em um lugar em que Ele também estará.
                O futuro que Jesus anunciou nesta passagem já é agora? Ele está conosco? Que lugar é este?
                Muitas questões alardeiam o nosso íntimo, e as respostas para tantas perguntas a doutrina espírita vem nos mostrar.
                Podemos afirmar que o futuro que Jesus nos anuncia é este, é agora. Nunca estivemos tão aparelhados intelectualmente e tecnologicamente como acontece hoje. A velocidade das informações e acessibilidade dos indivíduos a estes sistemas nunca foram tão generalizados.
                Porém, ao mesmo tempo que presenciamos esta transformação tecnológica, observamos atrocidades, violências, misérias e degradações humanas, e questionamos muitas vezes onde está a misericórdia Divina.
                Nós que temos a oportunidade do esclarecimento salutar da Doutrina dos Espíritos, jamais podemos questionar os desígnios do Pai celestial: Deus não desampara nenhum de seus filhos.
                Então, quando Jesus afirma que há muitas moradas na casa de meu pai, nos esclarece que nós não somos os únicos a povoar o Universo, portanto existem mundos mais evoluídos do que a Terra.
                Por sermos ainda inferiores, e enxergar as coisas somente com os olhos materiais, acreditamos que Humanidade é somente esta que povoa nosso planeta, o qual habitamos.
                “toda humanidade não se encontra na Terra, mas apenas uma pequena fração dela. Porque a espécie humana abrange todos os seres dotados de razão, que povoam os inumeráveis mundos do Universo”. (Ev. S. E.)
                E nós que somos seres dotados de razão, fazemos parte de toda humanidade. O que acontece é que alguns habitam mundos mais evoluídos e outros inferiores, como é o nosso caso na Terra.
                O nosso comportamento mesquinho, individualista, egoísta e orgulhoso leva-nos muitas vzes a pensar que somos os únicos seres do Universo. Um grande engano.
                Habitamos hoje a Terra justamente porque somos inferiores. A Terra é classificada como um mundo de Expiações e Provas. Nestes mundos, a existência é toda material, as paixões e vícios reinam soberanas, a vida moral quase não existe, e o mal predomina.
                Por isso, muitas vezes o homem está exposto a tantas misérias e degradações. Mas, não podemos generalizar a espécie humana como miserável, isso seria uma visão estreita do todo, do conjunto.

Juliana P. C. Cuin


Fonte: Jornal Espiritismo Estudado – jan/2015
imagem: google

Nenhum comentário: