- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


sexta-feira, 8 de abril de 2011

FELICIDADE I

                A proposta de Jesus tem por objetivo a felicidade e sua pedagogia assenta-se no amor e na esperança. Essa felicidade tem um preço: a construção do Reino dos Céus na intimidade de cada ser.
                Para a maioria esmagadora dos homens Deus ainda é procurado por fora.
                Lamentavelmente o vazio existencial que toma conta do homem comum tem sufocado também as esperanças frágeis de muitos corações espíritas que se encontram à míngua de uma réstia de força.
                Somos testemunhas dos efeitos da negligência e da invigilância de muitos que foram bafejados pela luz do Consolador, mas que não se deixaram penetrar pelos raios da educação espiritual.
                Precisamos dilatar as concepções dos trabalhadores da seara acerca dos objetivos de sua adesão aos serviços de esclarecimento e edificação moral. Muitos discípulos têm procurado o serviço espírita imbuídos de elevadas expectativas de vantagens pessoais embaladas por sonhos de imediatismo e facilidades, raramente se comprometem com o espiritismo por dentro. Demonstram boa vontade e generosidade, todavia, as próprias organizações doutrinárias não lhes orientam coerentemente para serem eles próprios a solução de suas vidas, através do trabalho transformador em busca da felicidade individual.
                Muitos espíritas costumam verem nas tarefas um pesado ônus que assumem como se estivessem resgatando extensos débitos na busca da felicidade, deixando de efetuar a educação de si mesmos nas tarefas de amor e estudo. Passam anos ou a própria existência nessa condição do espiritismo por fora, entregues a posturas pudicas sem renovarem o sentimento, evitando o mal mas nem sempre com desejo real de afastar-se dele, entrincheirando-se nos labores da caridade como quem paga extensa conta com o próximo, mas nem sempre exercitando os sentimentos nobres com os quais faria sua redenção pessoal.
                Procuram folga e facilidade, quando o serviço do Cristo se opera na direção oposta.
                Depois desencarnam à espera de louros que não fizeram por merecer, porque plantaram o bem no próximo e nem sempre cultivaram o bem a si mesmos.

Do livro: MEREÇA SER FELIZ – Superando as ilusões do orgulho
Wanderley S. de Oliveira – Espírito Ermance Dufaux

2 comentários:

Alma Aprendiz disse...

Olá amiga!
Passando p/ lhe deixar um abraço,estive um pouco afastada,mas já estou retornando,
Beijossssssssss

Josy disse...

Olá Denise,

Vim conhecer seu blog, por intermédio da sua visita ao meu. Qdo vi o nome do seu cantinho, me interessei prontamente. Sou espiríta kardecista e me interesso por tudo o que diz respeito ao tema. Qdo quiser me visitar, fique a vontade e seja muito bem vinda. Obrigada pelas palavras carinhosas.... Voltarei com mais tempo e calma prá conhecer melhor seu blog ta? bom final de semana, fique com Deus..bjocas