- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quinta-feira, 9 de agosto de 2012

O PROCESSO DA DESENCARNAÇÃO


O processo todo da desencarnação e reintegração à vida espírita dependerá:

  1. Das circunstâncias da morte do corpo
Nas mortes por velhice, a carga vital foi esgotando-se pouco a pouco e, por isso, o desligamento tende a ser natural e fácil, e o espírito poderá superar logo a fase de perturbação.
Nas mortes por doença prolongada, o processo de desligamento também é feito pouco a pouco, com o esgotamento paulatino da vitalidade orgânica, e o espírito vai preparando-se psicologicamente para a desencarnação e ambientando-se com o mundo espiritual que, às vezes, até começa a entrever, porque suas percepções estão transcendendo ao corpo.
Nas mortes violentas, o rompimento dos laços que ligam o espírito ao corpo é brusco e o espírito pode sofrer com isso, e a perturbação tende a ser maior. Em casos excepcionais, o espírito poderá sentir-se temporariamente preso ao corpo que se decompõe, o que lhe causará dolorosas impressões.

  1. Do grau de evolução do espírito desencarnante
De modo geral, quanto mais espiritualizado o desencarnante, mais facilmente consegue desvencilhar-se do corpo físico já sem vida. Quanto mais material e sensual tiver sido sua existência, mais difícil e demorado é o desprendimento.
A perturbação natural por se sentir desencarnado é menos demorada e menos dolorosa para o espírito evoluído. Quase que imediatamente ele reconhece sua situação, porque, de certa forma, já vinha libertando-se da matéria antes mesmo de cessar a vida orgânica. Logo retoma a consciência de si mesmo, percebe o ambiente em que se encontra e vê os espíritos ao seu redor. Para o espírito pouco evoluído, apegado à matéria, sem cultivo das suas faculdades espirituais, a perturbação é difícil, demorada, sendo acompanhada de ansiedade, angústia, e podendo durar dias, meses e até anos.

A Ajuda Espiritual

                A bondade divina, que sempre prevê e provê o de que precisamos, também não nos falta na desencarnação.
                Por toda parte há bons espíritos que, cumprindo os desígnios divinos, dedicam-se à tarefa de auxiliar na desencarnação os que retornam à vida espírita.
                Alguns amigos e familiares costumam vir receber e ajudar o desencarnante na sua passagem para o outro lado da vida, o que lhe dá muita confiança, calma e também alegria pelo reencontro.
                Todos receberão essa ajuda normalmente, se não apresentarem problemas pessoais e comprometimento com espíritos inferiores. Em caso contrário, o desencarnante às vezes não percebe nem assimila a ajuda, ou é privado dessa assistência, ficando à mercê de espíritos inimigos e inferiores, até que os limites da lei divina imponham um basta à ação destes e o espírito rogue e possa receber e perceber a ajuda espiritual.

AS MÃES DE CHICO XAVIER
Saulo Gomes (organizador)

x_3c9af6bf

3 comentários:

Luz13 disse...

Oi, gostei muito do blog. Lembrei-me do Programa De Olho no Mundo(www.deolhonomundo.com), de Aline, da Cidade das Pirâmides, que diz: "Ser de luz é viver na luz com atitudes, palavras e pensamentos". Dê uma olhada no blog: http://deolhonomundoblog.wordpress.com/ Abçs.

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Denise
Deus nunca nos deixa de doar ajuda espiritual... Isso é deveras lindo!!!
O socorro dele é fundamental em nossa vida antes e pós morte...
Obrigada pelo carinho na Série Comemorativa do meu Blog pelos 3 anos de vida dele.
Deus te cubra de bênçãos e te faça muito feliz!!!
Bjs festivos de paz

Cris Coelho disse...

Como aconteceu com o mentor Andre Luiz.
Querida Denise, obrigada pelo seu cantinho. Quando criança e adolescente conheci o Espiritismo e fiquei ao longo de muitos anos como se estivesse num sono profundo. Acredite querida, apesar de receber textos através de e-mails, só quando passei por aqui, senti que algo mudou. Baixei vários livros, retomei a leitura e foi como um despertar. Veja o meu blog o "Vai e Vem" e as mudanças que fiz. Sei que somos responsáveis por nossas escolhas portanto estou feliz por ter acordado em tempo e para aquilo que sempre acreditei. Sei que nos conhecemos a pouco tempo mas fiz questão de contar. Que Deus te abençoe. Nossa, fiz outra blogagem rs, desculpe. Beijos