- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


terça-feira, 5 de novembro de 2013

EUTANÁSIA DE ANIMAIS

Fale sobre eutanásia praticada por veterinários, às vezes a pedido do dono do animal.
            A eutanásia é um último recurso usado para aliviar o animal de um sofrimento do qual não se recuperará e não um meio de os donos descontentes de se livrarem de um incômodo. Se for retirada a vida de um animal sadio por simples comodidade dos que querem se livrar de seu animal, por ser velho ou por ser hiperativo, por exemplo, nesse caso não se falará em eutanásia, mas, sim, em assassinato. Não se pode tirar a vida de uma pessoa ou animal por simples comodidade. O veterinário consciente de suas obrigações, como médico, não deveria aceitar proceder a eutanásia a pedido dos donos, a menos que concorde que não haja tratamentos que possam recuperá-lo do sofrimento. O médico veterinário, após passar anos pelos bancos de faculdades, sabe avaliar a necessidade ou não de se proceder à eutanásia. Os donos podem até mesmo cogitar da possibilidade, mas é o veterinário quem dirá se é ou não válida essa prática em um caso específico. Proceder à eutanásia por comodismo ou por simples meio de obter vantagens financeiras é condenável.


Fonte: A Espiritualidade dos Animais – Marcel Benedeti


x_3c9af347

2 comentários:

Dilmar Gomes disse...

Pois é amiga Denise, seja por falta de consciência, vilania ou maldade é
muito alto o índice de extermínio de animais.
Um abraço. Tenhas uma noite iluminada.

Milton Kennedy disse...

Bom dia amiga Denise, que bacana ver esta postagem. Um tema deveras importante também (como muitos que você apresenta aqui no blog).
O veterinário Marcel Benedeti dizia que para os humanos, o sofrimento tem um grande peso (que tem a ver com nosso aprendizado ao longo das existências anteriores), já nos animais, a dor e o sofrimento tem um peso menor. Mas a eutanásia deve ser o último recurso.
Nossa boxer foi diagnosticada com um tumor, fizemos a cirurgia e todo tratamento pós-cirúrgico, porém ele era maligno e voltou. Só que a danadinha da cachorra tem se mostrado cheia de vida e alegre, apesar da enfermidade e da idade avançada. Vejo nos olhos dela uma enorme vontade de viver, então no que pudermos, estamos fazendo de tudo ao nosso alcance para que ela continue ao nosso lado, compartilhando de alegrias e sofrimentos.
Um grande abraço
Ah, um outro livro de Marcelo que recomendo a leitura é “Todos os animais merecem o céu”, que estou lendo agora.