- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

CAUSAS DE INFIDELIDADE CONJUGAL IV

                Para efeito de compreensão mais detalhada, pode-se visualizar só o momento atual da convivência, para serem entrevistos alguns outros componentes que estão presentes no aqui e agora e jazem negligenciados, porque, se é verdade que a maioria das situações somente é compreensível quando se olha para trás, igualmente é justo considerar que existem ocorrências nas quais uma simples olhadela no hoje já basta para se perceber por que a relação desaguou no precipício da separação traumática.
                Focando de forma específica na relação propriamente dita, observamos alguns fatores que contribuem para o distanciamento do casal, tornando-o mais vulneráveis a tropeços no âmbito da fidelidade:
                - quantos abandonos, gerando carências afetivas;
                - quantos maus-tratos verbais, e às vezes físicos, impulsionam o outro a buscar conforto em alguém que lhe conquista o coração;
                - quantas desqualificações diminuindo a autoestima do outro, tornando-o sensível a banais seduções externas;
                - quantas insatisfações sexuais expõem o outro a buscar afirmação fora do lar;
                - quantas traições suscitam vinganças infelizes por parte do outro;
                - quantas atitudes de desamor deixam o outro na mão de quem lhe oferece algumas migalhas de carinho;
                - quantas insinuações injustas de infidelidade levam o outro a dar veracidade, como desforra;
                - quantas ofensas repetidas esmagam sentimentos, desconectando o outro da afeição conjugal;
                - quantos abusos de alcoólicos suprimem a razão e engendram lances em que o instinto assume o comando do comportamento;
                - quantos descuidos no trato das questões morais suscitam obsessões sutis que empurram para vinculações afetivas descabidas;
                - quantas interferências indébitas de sogros ou parentes ajudam a quebrar o liame, já tênue, do amor conjugal.
                Estas vicissitudes ocorrem habitualmente em arranjo múltiplo, trazendo algumas das situações mencionadas, além de outras mais remotas que se escondem por trás de fatores mais visíveis, conforme citado.
                É difícil identificar as causas de uma traição, posto se trate de uma interação que envolve duas pessoas diretamente, mais uma terceira e uma rede por trás da tríade. E que falam das suas histórias de vida carregadas de scripts, pulsões, bloqueios, crenças, valores, etc, compondo a base que sustenta a ponta do iceberg – a traição.


Fonte: CASAMENTO: A ARTE DO REENCONTRO – ALBERTO ALMEIDA
imagem: google

Nenhum comentário: