- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


terça-feira, 28 de junho de 2011

SEMENTES DE LUZ I



No turbilhão voluptuoso das paixões primárias, a sociedade, sem rumo, estertora...
Acontecimentos desastrosos e desvarios do comportamento constituem a paisagem momentânea do planeta terrestre em convulsão...
            Há glórias da ciência e grandeza da tecnologia, caracterizando as conquistas da inteligência, lamentavelmente sem a correspondente contribuição dos valores éticos e morais.
            Denominações religiosas inumeráveis e filosofias de variadas escolas pretendem orientar as vidas que se estiolam ante a devastação do desequilíbrio.
            A exaltação do corpo e a sua imposição nos campeonatos da beleza e da exibição do ego em alucinadas competições pelo brilho ilusório do mundo social e econômico empurram o ser humano para o fosso da insensatez, logo apresentando-se frustrado e deprimido, tombando na tragédia da drogadição e do suicídio...
            A transitoriedade da existência física, não compreendida quanto seria necessário, impõe o desvario pelo gozo insaciável e permanente, com total olvido da sua fragilidade.
            Os exemplos contínuos de triunfadores que permanecem infelizes, de afortunados que vivem em solidão íntima, de famosos que anelam por um pouco de carinho não conseguem despertar aqueles que se deixaram hipnotizar pelo engodo das ambições exacerbadas.
            As glórias de um momento logo cedem lugar ao esquecimento e ao anonimato a que são atirados esses iludidos, poucos momentos depois...
            Tem-se a impressão de que o caos moral instalou-se no mundo, e o desespero, usando diferentes tipos de máscaras, é presença constante nas existências em estiolamento.
            Nada obstante, as criaturas permanecem em correria louca na busca de coisa nenhuma.
            Apesar disso, Jesus permanece em plano secundário, ou recordado apenas nas ocasiões pertinentes às necessidades de emergência.
            As religiões, na sua quase totalidade, respeitáveis nos seus conteúdos preocupam-se mais co as estatísticas dos fiéis, as finanças e a opulência dos seus templos, como o luxo dos seus ministros, do que com aqueles para os quais existem.
            ...E Jesus, que não tinha uma pedra para reclinar a cabeça, embora as aves dos céus tenham os seus ninhos e as feras o seus covis.
            Lamentavelmente, o exemplo de incontáveis discípulos do seu evangelho, que se lhe dizem afeiçoados, são mais servidores do mundo de César do que da seara de amor, vinculados às fantasias e mitos ancestrais, do que à realidade  dos postulados que deveriam vivenciar.
            Há um grande vazio existencial na criatura contemporânea, que perdeu o referencial da felicidade, manipulada pela habilidade dos vendedores bem-sucedidos do prazer entorpecente e dos gozos exaustivos...
            A sua seara, nestes difíceis dias, permanece imensa e quase ao abandono, por falta de devotados trabalhadores, que ainda são poucos e raros os das últimas horas...

Do livro: Entrega-te a Deus
Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis

2 comentários:

Marlene disse...

QUERIDA DENISE QUE LINDO TEXTO DO DIVALDO NOSSO IRMÃO TÃO QUERIDO E ESTE ESPIRITO SUBLIME JOANA DE ANGELIS,UMA MEDITAÇÃO SUBLIMEPARA O ENLEVO DE NOSSA ALMA,,,AMIGA TENHO
SENTIDO SUA FALTA NO MENTORES DE LUZ
ESTA SEMANA COMPLETEI MIL MENSAGENS
POSTADAS NO BLOG,VENHA NOS VISITAR SEMPRE QUE PODER,SEJA SEMPRE MUITO BEM VINDA,MEU ESPAÇO É HUMILDEMAS ACOLHO A TODOS COM MUITO CARINHO
UM ABRAÇO SUA AMIGA MARLENE

Pensamentos de Amor e Caridade disse...

Infelizmente, esta é a presente realidade de nosso plano e este ciclo vicioso está tão instalado, que as pessoas simplesmente estão a espera de alguma mudança, sem se dar conta de que o todo só mudará, quando mudarem suas partes. A mudança, pois, começa em cada um de nós. É preciso parar de "esperar" que o mundo mude e começar a "fazer" um mundo melhor.

Aproveitando... gostaríamos de agradecer suas contribuições ao nosso pequeno estudo dirigido!

Muita paz,
Forte abraço.