- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quinta-feira, 4 de agosto de 2011

DIFERENÇA ENTRE ARREPENDIMENTO E REMORSO


            No processo do autoperdão é necessário que desenvolvamos o arrependimento, que é gerado pela autoconfiança e pelo auto-amor. Quando estamos distante desses sentimentos, nos acomete o remorso e a culpa, pois estes são o arrependimento que adoeceu. Por isso, não se torna produtivo e eficaz, no sentido de se anelar um patamar diferenciado do que estamos vivenciando no momento. Então se torna necessária a reorganização interna, através do autoconhecimento e do auto-amor, partindo para o reconhecimento de nossos equívocos, onde o ponto zero é o autoperdão. Reconhecer a nossa capacidade de acertar e ver no erro, apenas um empecilho, um breve desvio de nosso caminho, um sinalizador para corrigenda dos rumos a serem seguidos.
            Quando isso não acontece, criamos o remorso, que é o arrependimento que gera culpa. No remorso a pessoa se arrepende, mas entra num processo de inibição do Ser Essencial pela culpa, constrangindo-se a se punir pelo ato praticado.
            Todas as vezer que sentirmos culpa por algo que tenhamos feito, mesmo que não haja uma razão evidente, pois podemos trazer culpas inconscientes de atitudes vividas em reencarnações passadas, é necessário refletir. Com isso estaremos cultivando o arrependimento produtivo, assumindo a responsabilidade pela nossa vida e conquistando a felicidade.
            Em uma postura amadurecida, o arrependimento é o reconhecimento de que se deve buscar uma nova postura, corrigir os caminhos, porque, ao reconhecermos que erramos, nos arrependemos, tomando consciência desse ato. Por uma auto-estima positivada, refazemos o percurso, assumindo a responsabilidade e refazemos o caminho.
            Quando nos arrependemos verdadeiramente, nós já nos libertamos da culpa e, portanto, já efetuamos o autoperdão. O perdão tem sentido libertador, o arrependimento nos liberta dos conflitos negativos que nos imporão uma conduta patológica, nos impedindo o progresso. Quando nos perdoamos, nos conectamos com o Divino e com o Ser Essencial.
            É muito difícil voltar ao caminho original é, por si mesmo, um sofrimento. Isso não significa que tenhamos que cultivar o sofrimento através da culpa, apenas voltar ao caminho correto. Ao buscarmos retornar ao caminho original, estamos assumindo a responsabilidade pelos nossos atos, reparando as faltas passadas, porque esta é a nossa destinação, o caminho do acerto, do bem, do belo e do amor.

Do livro: PSICOTERAPIA À LUZ DO EVANGELHO DE JESUS
            Alírio de Cerqueira Filho             

Glitter Symbols - ImageChef.com

3 comentários:

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Denise
No dia em que me dei conta da diferença entre Consciência de culpa e remorso fiquei tão mais leve...
Valeu um post nesse sentido!!!
Bjs de boa noite

" ESSÊNCIA ESTELAR MAYA " disse...

Denise querida,

Fantástica postagem!

Acredito que a partir do momento que começamos a mudar nossas posturas e atitudes, começamos a compreender todos os aprendizados que a vida nos impõe.
Eu procuro sempre tirar lições positivas de qualquer acontecimento, mesmo que seja algo muito forte (como já aconteceu comigo e minha avó), mas hoje tudo está muito melhor, e soubemos compreender que lição deveríamos aprender.

Um grande beijo em seu coração!!!

LEN'ARTS disse...

A mensagem é muito linda e interessante, é uma lição de vida!
Um grande abraço
Lena