- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


domingo, 21 de agosto de 2011

A VIDA NO ESPAÇO



                A condição dos espíritos na vida de além-túmulo, sua elevação, sua felicidade, tudo depende da respectiva faculdade de sentir e de perceber, que é sempre proporcional ao seu grau evolutivo.
                Os espíritos, envolvidos em fluidos espessos, sofrem as leis da atração e são inclinados para a matéria. Sob a influência dos apetites grosseiros, as moléculas do seu corpo fluídico fecham-se às percepções externas e os tornam escravos das mesmas forças naturais que governam a humanidade.
                Não há de insistir neste fato, porque ele é o fundamento da ordem e da justiça universais.
                As almas colocam-se e agrupam-se no espaço segundo o grau de pureza do seu respectivo invólucro; a condição do espírito está em relação direta com sua constituição fluídica, que é a própria obra, a resultante do seu passado e de todos os seus trabalhos. Determinando a sua própria situação, acham, depois, a recompensa que merecem.  Enquanto a alma purificada percorre a vasta e fulgente amplidão, repousa à vontade sobre os mundos e quase não vê limites ao seu vôo, o espírito impuro não pode afastar-se da vizinhança dos globos materiais.
                Entre esses estados extremos, numerosos graus permitem que espíritos similares se agrupem e constituam verdadeiras sociedades do invisível. A comunhão de sentimentos, a harmonia de pensamentos, a identidade de gostos, de vistas, de aspirações, aproximam e unem essas almas, de modo a formarem grandes famílias.
                Sem fadigas, a vida do espírito adiantado é essencialmente ativa. As distâncias não existem para ele, pois se transporta com rapidez do pensamento. Seu invólucro, semelhante a tênue vapor, adquiriu tal sutileza que o torna invisível aos espíritos inferiores. Vê, ouve, sente, percebe não mais pelos órgãos materiais que se interpõem entre nós e a natureza, mas, sim, diretamente, sem intermediário, por todas as partes do seu ser. Suas percepções, por isso mesmo, são muito mais precisas e aumentadas que as nossas. O espírito elevado desliza, no seio de um oceano de sensações deliciosas. Entretanto, por mais agradáveis que sejam essas impressões, pode subtrair-se a elas, e, se lhe aprouver, recolher-se-á, envolvendo-se num véu fluídico e insulando-se no seio dos espaços.
                 O espírito adiantado está liberto de todas as necessidades materiais. Para ele, não tem razão de ser a nutrição e o sono. Ao abandonar a Terra, deixa para sempre os vãos cuidados, os sobressaltos, todas as quimeras que envenenam a existência corpórea. Os espíritos inferiores levam consigo para além do túmulo os hábitos, as necessidades, as preocupações materiais. Não podendo elevar-se acima da atmosfera terrestre, voltam a compartilhar a vida dos entes humanos, intrometem-se nas suas lutas, trabalhos e prazeres. Suas paixões, seus desejos, sempre vivazes e aguçados pelo permanente contacto da humanidade, os acabrunham; a impossibilidade de os satisfazerem torna-se para eles causa de constantes torturas.
                Os espíritos não precisam da palavra para se fazerem compreender. O pensamento, refletindo-se no perispírito como imagem em espelho, permite-lhes permutarem suas idéias sem esforço, com uma rapidez vertiginosa. O espírito elevado pode ler no cérebro do homem e conhecer os seus secretos desígnios. Nada lhe é oculto. Perscruta todos os mistérios da natureza, pode explorar à vontade as entranhas do globo, o fundo dos oceanos, e assim apreciar os destroços das civilizações submersas. Atravessa os corpos por mais densos que sejam e vê abrir-se diante de si os domínios impenetráveis à humanidade.

Do livro: Depois da Morte – Léon Denis

Glitter Symbols - ImageChef.com

6 comentários:

Marlene disse...

DENISE LINDO E PROFUNDO TEXTO QUE NOS FALA COM TANTA PROPRIEDADE DA EVOLUÇÃO DO ESPIRITO E VIDA APÓS MORTE TEMA EXELENTE INESGOTAVEL
E TÃO NESCESSARIO DE SER ESTUDADO E COMPREENDIDO,POR TODOS NOS,PARABENS
LINDA ESCOLHA UM BRAÇO COM MUITO CARINHO UM ÓTIMO FINAL DE DOMINGO
MARLENE

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Olá, Denise
Os textos espíritas, dão-me imensa tranquilidade. Amigos que professam o Espiritismo, também. Tenho um grande amigo, Luciano Klein, biógrafo de Bezerra de Menezes,a quem devo essa minha admiração por essa Doutrina tão nobre e tão própria à reflexão sobre a vida...
Hoje, buscando Espiritismo, em pesquisa, cheguei a você. Lí algumas postagens e já me "instalei",por ter apreciado muito.
Um fraterno abraço
Lúcia

ⓣⓔⓡⓔⓢⓐ ⓒⓡⓘⓢⓣⓘⓝⓐ disse...

Oiee!!
Como sempre um texto para refletir e esclarecer.....maravilhoso!!
Td de bom pra ti!!
Bjs♥

Jacque disse...

Amiga... Obrigada pela visita...

Beijo

Roberta Maia disse...

Olá Denise!!!

Ótimo assunto abordado, amei a dica do livro!!!

Tenha uma ABENÇOADA SEMANA!!!
Paz e Luz!!!

ValériaC disse...

Muito importante voce fazer este post querida, dá um visão de como as coisas funcionam depois do desencarne. E no quanto vale a pena estudarmos, buscarmos todo um entendimento acerca da espiritualidade, no intuito de trabalharmos em nossa reforma intima, para um bem viver e para quando este momento chegar.
Boa semana Denise...beijos...
Valéria