- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quarta-feira, 27 de agosto de 2014

O PERDÃO DAS OFENSAS III

                Quem perdoa ofensas adquire paz e propicia paz.
                Quem esquece o mal de que foi vítima, vitaliza o bem de que necessita.
                Nunca te faças inimigo de ninguém, nem aceites o desafio dos que se te fazem inimigos, sintonizando na faixa deles.
                Se não conseguires superar a injunção penosa, que os teus inimigos criam, ora por eles e pensa neles com paz no coração.
                O inimigo é alguém que enfermou...
                Recorda de Jesus que, mesmo vítima indébita, perdoando, rogou ao Pai que a todos perdoasse, porque “eles não sabiam o que estavam a fazer”.


Fonte: ALERTA – Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis
imagem: asj.org.br

2 comentários:

Pérola disse...

Também se aprende...a perdoar.

Nem sempre é fácil

Beijinhos

tesco disse...


É preciso ter sempre este exemplo na mente:
Se quem podia condenar não condenou,
por que esta minha presunção?
Mais humildade 'eu'!
Beijos.