- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


segunda-feira, 7 de outubro de 2013

PREOCUPAÇÃO

             
              Tudo ocorre dentro de um perfeito sincronismo tempo/espaço. Não adianta nos preocuparmos com o nosso processo de aprendizado nem com o dos outros, pois, se alguém não está conseguindo caminhar convenientemente agora, é porque lhe falta algo a fazer, ou mesmo, coisas a aprender. No universo, tudo obedece a um ritmo natural; as raízes de nossa evolução corporal/espiritual estão arraigadas nas íntimas relações com a natureza. Em nível mais profundo, somos parte dela.
                Há um tempo para tudo. Em verdade, os ritmos que nos governam são inerentes à vida. Também nós, os espíritos domiciliados ou não na Terra física, identificamos nossos ritmos internos através das sensações da dor e do prazer, a fim de avaliarmos o grau de acerto de nossos atos e decisões.
                Dia e noite, primavera e inverno, amanhecer e entardecer são fases da natureza, atuando diretamente nos ritmos de nossas ocupações e procedimentos do cotidiano.
                Em verdade, a nossa identificação com a Vida Superior se plenifica quando harmonizamos nossos ritmos internos com os ritmos externos da natureza.
                Os ritmos interiores dos indivíduos se prendem ao nível evolucional/espiritual de cada um, e toda a vida no universo está dentro de uma ordem perfeita.
                Toda vida em nós e fora de nós está em constante ritmicidade. Por que, então, desrespeitar os mecanismos de que se utilizam as leis divinas na evolução? Por que nos afligirmos e tentarmos mudar o imutável?
                Como é importante caminhar, passo a pós passo, acompanhando nosso próprio compasso existencial e percebendo a hora propícia de mudança!
                O dia de hoje nos fornecerá exatamente as oportunidades de que precisamos para compor com estrofes e versos harmônicos o poema de nossa vida, cuja métrica foi antecipadamente determinada por nós no ontem. Nossas experiências da vida não acontecem por acaso. O Planejamento Divino nada faz sem um desígnio proveitoso; tudo tem sua razão de ser. Não é preciso desespero, nem preocupação; tudo acontece como tem que acontecer.


Do livro: As Dores da Alma – Francisco do Espírito Santo Neto/Hammed


x_3c9af347

Um comentário:

tesco disse...

Tuso é harmônico, mesmo a dor e o sofrimento não fogem à harmonia da natureza, tanto as maiores vilezas do homem quanto seus atos mais sublimes, tudo se encaiza. Há uma sincrinicidade latente permeando tudo. Por isso, não se preocupar é a norma, concentrar-se no que estiver se fazendo, esse é o dever.
Beijos.