- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


sexta-feira, 4 de outubro de 2013

VOCÊ NÃO É VÍTIMA I

               
               Uma situação que precisa ficar bem clara para realizarmos uma terapia antiqueixa, é esclarecer a ideia de que você não é vítima da vida nem das outras pessoas.
                Identificamos que a maioria das pessoas que se queixam da vida ou das situações que ela impõe, de variadas formas, agem ou trazem em seu discurso uma impressão de serem vítimas das situações vividas. Como se não merecessem as situações experimentadas e, muitas vezes, não merecem mesmo, mas precisam delas.
                Entender a sabedoria com que a vida está regulada é fundamental para assumir a responsabilidade pelos acontecimentos à nossa volta.
                Daí a grande utilidade de possuirmos o entendimento da lei natural de ação e reação, afinal, tudo que nos acontece é sempre reação ou resultado de nossas escolhas, conscientes ou movidas pelos hábitos, mas sempre a gênese do que nos acontece está depositada em nós.
                Cultivar o sentimento de vítima é ação de defesa psicológica que evidencia fraqueza de entendimento diante das leis que regem a vida em qualquer plano da existência.
                Se cremos na existência de Deus com todos Seus atributos temos, da mesma forma, que crer na certeza e solidez de Suas leis. Quando falamos que Deus está em todos os lugares, temos que entender que esta expressão apenas pode ser explicada por esta lei, ou seja, Ele está em todos os lugares vendo nossos atos representado por Suas leis, sempre justas e inabaláveis.
                Estas leis garantem que o observador não tenha que estar na presença do observado ao mesmo tempo em que faz constante a presença do Criador em nossa vida.
                Afinal, são as leis de ação e reação ou causa e efeito que garantem a estabilidade da vida em qualquer canto do universo. É assim que estranhamente no mundo pode até existir injustiça mas nunca injustiçados. Quando algo ocorre, sempre tem como BA uma situação iniciada por nós e que lhe serve de causa, seja na existência presente ou em outras experiências vividas.


Do livro: Terapia Antiqueixa – Roosevelt Andolphato Tiago


x_3c9af347

Um comentário:

tesco disse...

Interessante a frase: "...não merecem mesmo, mas precisam delas".
Resume o mecanismo da vida, não existe castigo, mas consequência.
O castigo já é o próprio 'crime'.
Temos que nos esforçar é para não precisarmos reparar males cometidos, não os cometendo.
Conseguibdo isto, adeus queixas!
Beijos.