- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quinta-feira, 14 de abril de 2016

CASAMENTO E CICLOS VITAIS II

D)     O casal e a adolescência dos filhos
Nesta situação, novos atributos serão solicitados dos mais para lidar com o período de diferenciação psicológica e espiritual dos filhos. Comumente, nesse período de transição, ocorrem confrontos de autoridade, bem como a busca de aliança de filhos com um dos pais com o qual tenham maior identificação, gerando conflitos entre o casal quanto à administração das novas regras para esse período da vida de seus filhos.
Há pais que sentem muita dificuldade para desempenhar suas funções com os adolescentes, não obstante possam ter tido bom desempenho na infância desses mesmos filhos.
Justifica-se, por vezes, o auxílio da hebiatria, - especialidade médica que cuida da adolescência – ou da ciência psicológica atuante na juventude.
E)      Casal novamente sem filhos
Agora, com os filos morando noutra cidade, embora dependentes financeiramente, ou então já efetivamente emancipados, o lar experimenta a crise do ninho vazio.
É a antítese da fase em que surgiu o primeiro filho. O espaço físico e emocional se amplia, e de repente os pais como que deixam de ser pais, pois há um esvaziamento das funções parentais, e o casal se ressente, sobretudo quando os parceiros compensavam a fragilidade ou o esquecimento da interação conjugal com os cuidados no papel de pais. Muitos casais conflitados vêem-se forçados ao encontro face a face, sem poderem se esconder atrás dos filhos.
As crises se tornam comuns nessa época, caso não exista um bom manejo do casal, no reacasalamento, perante a nova conjuntura existencial doméstica que se apresenta desafiadora.
O espiritismo é de fundamental importância nesse momento, para auxiliar o casal no redesenho da vida conjugal, bem como no aproveitamento do tempo, inclusive por meio de um engajamento melhor no movimento espírita.
Quando indicado, um bom terapeuta de casal ou de família poderá ser útil.
F)      Casal e menopausa
O climatério é um período delicado para a mulher, que se reflete na vida afetivo-sexual, considerando-se a mudança no padrão hormonal feminil com repercussão no organismo de uma forma geral. Às vezes, essa mudança afeta o próprio psiquismo da mulher, e principalmente a sua libido e conseqüente atividade sexual.
O diálogo entre os parceiros atenderá muitas demandas da esposa, inclusive inseguranças emocionais oriundas do fantasma do envelhecimento que atormenta a mente feminil.
Indispensável o suporte pelo menos do ginecologista, que sugerirá outros profissionais, se necessário.

(continua)

Fonte: CASAMENTO: A ARTE DO REENCONTRO – ALBERTO ALMEIDA
imagem: google

Nenhum comentário: