- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


domingo, 12 de junho de 2016

CASAMENTO E AMOR III

O Pilar da Afetividade
                O afeto é combustível fundamental numa boa relação matrimonial. Há que se ter sentimentos recíprocos, não obstante cada um tenha a sua forma particular de comunicar esse estado de alma.
                Expressá-lo é sempre muito positivo. Enquanto alguém revela seu sentimento abertamente, pelos gestos e pela verbalização, outro pode fazê-lo mediante cuidados sutis que revelam o carinho e a atenção pelo seu parceiro.
                É necessário que cada um enxergue o modo pelo qual o outro comunica a sua emocionalidade, utilizando-se da empatia – colocando-se no lugar do outro, como o outro é, ou seja, com suas crenças, conteúdos de vida, história familiar, jeito de ser. Desse modo, é possível valorizar a atitude do parceiro, qualificando a sua emoção, mesmo que não seja da maneira como desejaríamos recebê-la. Aprendemos aos poucos a compreender que o diferente não é menos valioso.
                Quando o afeto escasseia, a relação adoece, dando sinais de perigo. Por isso é sempre de bom tom investir na afetividade, não economizando mimos e cuidados, palavras cariciosas e gestos de ternura, dádivas singelas e declarações amorosas, torpedos que surpreendam positivamente, e convites para passeios em dupla.

(continua)


Fonte: CASAMENTO: A ARTE DO REENCONTRO – ALBERTO ALMEIDA
imagem: google

Nenhum comentário: