- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quinta-feira, 16 de junho de 2016

CASAMENTO E AMOR VI

O Pilar da Espiritualidade
                Quase sempre a espiritualidade está representada pela religião dos casais, não obstante estes possam cultivar a transcendência sem ter uma religiosidade específica, assim como podem dispor de uma religião que não determine espiritualidade, quando aquela está a serviço apenas de um culto exterior mercantil, sem projetá-los para a transcendência e sem transformá-los para uma vida melhor.
                Nesse campo, é muito sinérgico o casal com crenças espirituais idênticas.
                Na presença de religiões diferentes, é indispensável a atitude respeitosa em caráter recíproco, para que Deus viceje por meio das crenças, sem vez de ser estímulo à separação por comportamentos fundamentalistas.
                Posições fanáticas prejudicam a convivência e impedem a permuta saudável de percepções distintas da Divindade, bem como inviabilizam a comunhão em torno dos aspectos morais, sempre muito semelhantes em todas as religiões.
                Logo, para se lograr êxito nesta are, deve-se evitar a posição do exclusivismo da verdade, que implica negação da verdade do outro, lavando a radicalizações que conduzem à intolerância e a hostilidades nocivas à convivência matrimonial.

(continua)


Fonte: CASAMENTO: A ARTE DO REENCONTRO – ALBERTO ALMEIDA
imagem: google

Um comentário:

Maria José Rezende de Lacerda disse...

Bom dia, amiga. Em todos os pilares do casamento há que se ter muita compreensão, amor e respeito. Bjs.