- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


quinta-feira, 9 de junho de 2016

CASAMENTO E AMOR I

                Podemos comparar o casamento a uma ponte assentada sobre colunas de amor que o sustentam.
                Quanto mais numerosos são os pilares amorosos e quanto mais firmes eles se postam, tanto maior será a estabilidade do matrimônio, não só para permitir a travessia dos conteúdos iluminativos de vida entre os parceiros, mas também para sustentar o peso dos conflitos íntimos que cada um deles traz para a vida a dois; para suportar sazonalmente os ventos e furacões ameaçadores das investidas externas de extraconjugalidade; para garantir integridade quando, eventualmente, o terremoto do adoecimento físico ou psicológico alcançar um dos cônjuges; para resistir ao subir das águas nas enchentes dos anos da rotina e do envelhecimento.
                Há, portanto, aspectos fundamentais que precisam ser analisados, a fim de se avaliar a quantas anda a ponte do casamento, como também em que bases as suas fundações se estabeleceram.
                Desse modo, alguns eixos básicos representando demandas naturais podem ser assim nomeados: sexualidade, afetividade, intelectualidade, cultura, espiritualidade, moral. Há outros importantes, que podem ser incluídos ou não, a depender da dinâmica de reflexão de cada relacionamento, quais sejam o econômico, o profissional, o corporal, etc.

(continua)


Fonte: CASAMENTO: A ARTE DO REENCONTRO – ALBERTO ALMEIDA
imagem: google

Nenhum comentário: