- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -

- * - * - * - * - * - * - * - * - * - * -
PODEM NOS TIRAR AS FLORES, MAS NUNCA A PRIMAVERA.

CONHEÇA O ESPIRITISMO - blog de divulgação da doutrina espírita


terça-feira, 27 de setembro de 2011

EXAME DO SOFRIMENTO II


A cada momento se está construindo, corrigindo ou destruindo o corpo, de acordo com a direção aplicada à psique.
                Não raro, os efeitos se fazem demorados; porém, nunca deixam de produzir-se. Tais são os casos dos ditadores, dos exploradores dos seres e dos povos, dos viciados de variado tipo que parecem progredir, quanto mais se fazem impiedosos, promíscuos e venais... No entanto, nunca escapam das malhas das tragédias que os enredam e consomem. A sua história, de torpezas e venalidades, culminam em dolorosos embates com a consciência de culpa, que os alija do mundo ou que os leva a ser expulsos por aqueles que antes desprezavam, pisoteando-os selvagemente.
                Graças a essa psique – responsável pelos carmas – a hereditariedade encontra-se submetida à Lei da compensação, unindo os homens conforme as suas simpatias e antipatias, afinidades e desarmonias, que os vinculam em grupos reencarnados com características semelhantes, impressas nos genes e cromossomos pela necessidade da evolução.
                No fundo, cada um é herdeiro de si mesmo, embora carregando implementos condicionadores, que procedem dos genitores e ancestrais através das leis genéticas.
                Desse modo, cada ser traz impressa nas tecelagens sutis da alma, que as transfere para os arquipélagos celulares do organismo, as doenças que lhe são necessárias para o reequilíbrio emocional, as limitações e facilidades morais para a recomposição espiritual, os condicionamentos, as tendências e aptidões para a reabilitação da consciência, reparando a ordem que foi perturbada pelo seu descaso, abuso ou prepotência.
                Manifestam-se, portanto, os efeitos como enfermidades cármicas, coletivas ou individuais, que periodicamente assaltam, exigindo refazimento do equilíbrio, restauração da harmonia.
                Essa tarefa deverá começar na sublimação dos sentimentos, na qualificação superior das emoções, na elevação moral dos pensamentos, até tornar-se um condicionamento correto que exteriorize ações equilibradas em consonância com a ética do bem, do dever e do progresso.
                Da mesma forma que o impulso destrutivo e perturbador procede de dentro do ser para fora, o de natureza edificante, restauradora, vem da mesma nascente, orientada corretamente.
                O esforço de transformação da natureza inferior para melhor (emoções enobrecidas) alonga-se em um trabalho paciente, modelador do novo ser, que enfrentará os seus carmas consciente de si mesmo, responsavelmente, sem as reações destrutivas, mas com as ações renovadoras.
                É o caso das enfermidades irreversíveis, que se modificam e desaparecem às vezes, quando, quem as padece, enfrenta o infortúnio e coopera para sua superação.
                Porque ainda não sabe identificar (ou não quer) o seu estágio de evolução, para bem compreender as necessidades e saber canalizar as energias, o indivíduo demora-se infrutiferamente nas faixas primárias do sofrimento, quando lhe cumpre ascender, empreendendo o esforço libertário que o leva à saúde integral, à felicidade.
                Os princípios que regem o macrocosmo são os mesmos para o microcosmo, e o homem é a manifestação da vida, sintetizando as glórias e as imperfeições do processo da evolução, que lhe cumpre desenvolver para atingir o ápice da destinação a que está submetido.
                                       
Do livro: AUTODESCOBRIMENTO UMA BUSCA INTERIOR
Divaldo Pereira Franco/Joanna de Ângelis          

Glitter Symbols - ImageChef.com


Um comentário:

Amandio disse...

O espirito vive em molde aperfeiçoando-se a cada encarnação,
fazer o bem, amar o próximo,deixar de sofrer, aprender com o coração da alma a desviar-se dos pensamentos maus obtidos por terceiros. É preciso seguir aqueles que nos traz fluidos bons um grau maior de amor e perdão!
O amor regenera e cura, é preciso amar procurar se doar por amor!
Boa noite um forte abraço!
Amandio Sales